Embaixada de Portugal em Estocolmo - Suécia

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Serviços Consulares Registo de Nascimento
Versão para impressão

Registo de Nascimento

 

O nascimento de indivíduos que tenham direito à nacionalidade portuguesa devem ser registados no posto consular da sua área de residência.

 

O registo de nascimento é feito:

a) por inscrição, mediante declaração dos pais, (os quais devem estar inscritos nos serviços consulares), ou;

b) por transcrição, com base em certidão de nascimento emitida pelas autoridades locais do país onde ocorreu o nascimento.

 

Poderá o registo de nascimento ser efectuado por alguém que se identifique devidamente e que tenha a representação legal do registando ou esteja habilitado por procuração para o fazer?

Se o nascimento tiver ocorrido há mais de 14 anos, o registo só pode ser efectuado mediante a organização do processo de autorização para inscrição tardia de nascimento.

 

IMPORTANTE: No caso de registo de nascimento por inscrição, é exigida a presença dos pais ou dos declarantes habilitados para o fazer.

 

Documentos a apresentar

- Bilhete de Identidade / Certidão de nascimento emitida há menos de 6 meses, dos declarantes legais. Se nacional português a certidão é obtida oficiosamente pelo posto consular, sem custos para o utente. 

- Certidão de Nascimento da criança, no caso de registo por transcrição.

 

NOTA: É aconselhável a marcação prévia junto do posto consular da sua área de residência.

A presença do registando (bébé) não é obrigatória.

 

 

 

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

Destaques

 

Ratificação da Convenção Europeia sobre o Exercício dos Direitos das Crianças

Portugal concluiu no passado dia 31 de março, o processo de ratificação da Convenção Europeia sobre o Exercício dos Direitos das Crianças, adotada em Estrasburgo em janeiro de 1996, com o depósito do respetivo instrumento no Secretariado do Conselho da Europa.

Esta convenção entrará em vigor em Portugal no dia 1 de julho de 2014.